logotipo
Central de Relacionamento Interativo

05/12/2016 14:15

Mais um cliente 100% CRI é referência em produtividade 

O profissionalismo brasileiro na pecuária é referência mundial em modelos de produção de carne, seja extensivo ou confinado. As técnicas vêm sendo difundidas por meio de congressos, cursos e dias de campo, contudo, o produtor brasileiro deve estar atento à qualidade das informações e a aplicabilidade dos manejos que realmente irão lhe proporcionar bons resultados.

É fato que o investimento em genética possibilita um salto produtivo, mas o pecuarista precisa estar atento para não se influenciar por meras opiniões de momento ou por informações sem fundamento, divulgadas em canais de comunicação das mais variadas formas, que tem como simples objetivo, atrair o comprador.

A competitividade é enorme em todas as esferas do agronegócio, seja para os produtores, seja para os fornecedores. Recentemente, o pecuarista Luís Carlos da Silveira Bueno, ficou surpreso ao ver fotos e vídeos de sua boiada, fruto de um trabalho criterioso e profissional na produção de carne, servir de propaganda para outro rebanho.

 

GENÉTICA 100% CRI

As imagens são de um lote produzido em uma das propriedades do grupo, na Fazenda Água Parada, que está sediada em Paragominas (PA). O grupo atua há mais de 40 anos na atividade, e possui uma base nelore de aproximadamente 3.000 fêmeas utilizadas em programa de cruzamento industrial. A propriedade é assistida pela CRI Genética há mais de cinco anos. O trabalho da CRI é feito desde a seleção criteriosa dos touros da bateria - avaliando o perfil do rebanho, a região, o ambiente e aspectos específicos da fazenda – somado a um acompanhamento do desenvolvimento dos animais, do nascimento até o abate.

De acordo com Adelmo Junior, gerente agropecuário da Faz. Água Parada, o trabalho feito em conjunto com a CRI tem gerado ótimo resultados. Exemplo da qualidade que essa genética imprime na produção de animais meio sangue Angus x Nelore é o lote de animais filhos dos reprodutores Dominant, Prosper e Extra 11. O lote entrou no confinamento aos 17 meses com 386kg e após um ciclo de 91 dias foram abatidos aos 20 meses pesando 19,3 arrobas ou 579 kg.

Acertar na escolha da genética a ser utilizada em programas de produção de carne é como encomendar o futuro do seu negócio. Pois a partir das provas dos touros, o produtor já sabe o resultado que terá no final do ciclo. A escolha da genética certa possibilita ao pecuarista trabalhar com animais fortes de alto potencial produtivo. Somado a isso, um bom manejo sanitário e alimentar faz com que os resultados sejam melhores, gerando um bom retorno.

Gustavo Ribeiro
Assessoria de Imprensa – Berrante Comunicação 

Imagens


Voltar


CRI GENÉTICA BRASIL LTDA. Copyright © 2017 Todos os direitos reservados.

Rua Dr. Procópio de Toledo Malta, 145. São Carlos, SP. CEP 13563-002. (16) 3362-3888